Livramento Hoje

Livramento Hoje



Medicina de Livramento perde o Doutor Ulysses!

Por: Raimundo Marinho | Mandacaru da Serra   Quarta, 31.Janeiro.2018 às 11h30


Foto: Reprodução | Mandacaru da Serra

Foi sepultado na manhã do dia 30 de janeiro, em Livramento de Nossa Senhora, Bahia, o médico Ulysses Celestino da Silva, 79 anos, que faleceu na noite do dia 29/01, vítima de câncer. Ele tinha acabado de voltar de Salvador, já com um quadro irreversível. Dr. Ulysses era natural de Livramento, filho de Joaquim Celestino da Silva Neto (Joaquim Neto) e D. Rita Gonçalves do Nascimento Silva. Era casado com D. Lucidalva Caires da Silva, com quem faria bodas de ouro em junho deste ano. Deixa os filhos Luciana (médica), casada com Guilherme; Ulysses Filho (médico), casado com Melise; e Murilo (odontólogo), casado com Jaqueline. Além dos netos Amanda, Mariana, Ana Júlia, Catarina e Henrique. Formou-se em medicina pela Universidade Federal da Bahia, turma de 1968, e sempre teve como base profissional a sua querida Livramento. Militou na política, desde o antigo MDB de Ulisses Guimarães. Nunca exerceu cargo eletivo. Sua única tentativa foi em 1982, como candidato a prefeito do nosso município, mas não logrou êxito. Foi diretor do Hospital Distrital de Livramento, que era estadual, nos governos de Roberto Santos e Valdir Pires.  Era um homem enfático e de convicções firmes. Sua morte consternou não apenas a família, mas a sociedade em geral. Chegou a militar na medicina quando ainda não havia as facilidades da tecnologia de hoje, mas costumava ser preciso e certeiro nos seus diagnósticos. Minha mãe, por exemplo, foi uma das testemunhas nesse sentido. Até aos 80 anos, ela lembrava e ria, admirada, da precisão dele, num simples exame clínico (1976), ao dizer que ela tinha “pedra na vesícula” e ia ter de “cair no canivete”, como se costumava se referir a uma cirurgia. Era torcedor fanático do Vasco da Gama, pelo qual jogou, em Livramento. Chamava a atenção pela semelhança física, e um pouco na habilidade, com o Rei Pelé, do Santos. Inclusive, a camisa cruzmaltina foi posta sobre seu caixão.


Comentários


Os comentários dos participantes responsabilizam apenas os seus autores, não podendo ao Livramento Hoje de algum modo ser atribuída responsabilidade pelo conteúdo daqueles.