Livramento Hoje

Livramento Hoje



Livramento: MP promove audiência pública para tratar de poluição sonora

  Quarta, 27.Abril.2016 às 16h23


Foto: Patrick Cassiano | Livramento Hoje

Para tratar sobre a temática ‘poluição sonora causada por veículos automotivos e estabelecimentos comercias’, foi realizada na terça-feira (26), no Plenário D. Didi Azevedo, da Câmara de Vereadores de Livramento de Nossa Senhora uma audiência pública promovida pelo Ministério Público Estadual, resultado de procedimento investigatório preparatório para inquérito civil, instaurado pelo Promotor de Justiça, Millen Castro. Na ocasião, estiveram presente  o Major Irlando Lino Magalhães Oliveira, comandante da 46ª CIPM; o presidente do legislativo, vereador Paulo Lessa; o secretário municipal do meio ambiente, Lafaiete Nunes Dourado; o promotor de justiça aposentado, Dr. Ivan Queiroz; o presidente do Conselho Comunitário de Segurança Pública, Artur Fernando Tanajura de Cássia; o Presidente da Ceforc, Hugolino Lima, do coordenador da APLB-sindicato Jânio Soares e representantes da sociedade civil organizada e populares da zonas urbana e rural. Durante seu pronunciamento, o promotor Millen Castro citou os danos que podem ser causados a saúde devido a exposição continua a sons em alto volume:  perda da audição, estresse, insônia, úlceras no estômago, dores de cabeça, pressão alta, aborto, além de consequências sociais, como possibilidade de discussões, violência e incidência de crianças nervosas e agressivas. Segundo o comandante da 46ª CIPM, a polícia vem realizando um trabalho incisivo neste  combatendo o  uso abusivo de som automotivo, tanto em residências como estabelecimentos comerciais. Durante a audiência, foi cobrado a administração municipal que fiscalize também os eventos realizados na cidade, os carros volantes e todas as atividades que possam está contribuindo para o aumento da poluição sonora no município. 
 

Comentários


Os comentários dos participantes responsabilizam apenas os seus autores, não podendo ao Livramento Hoje de algum modo ser atribuída responsabilidade pelo conteúdo daqueles.